Built with Berta.me

  1. Jorge Gonçalves Como independente trabalha no âmbito das artes performativas como curador, coreógrafo, dramaturgo, produtor, performer e professor. É licenciado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores (FEUP, 2002), efetuou o Curso de Dança Contemporânea no Balleteatro Escola Profissional (2005), frequentou Mestrado em Performance Artística – Dança (FMH. 2006) e efetuou o Amsterdam Master of Choreography (AHK, 2014). Desde 2006 que tem vindo a produzir o seu trabalho artístico: Dueto, com Ana Mira (2006), Ficção (2009), Gilet (2009), Antoine, com Ludger Lamers (2010), Terceiro Ato (2010), Open Season, com Ana Rocha (2011), Conquest de Deborah Hay (2011), A suspended gesture from me to you (2014). As suas produções integram parcerias com estruturas em Portugal, Alemanha, Áustria e Holanda. Com Goro Tronsmo é regularmente assistente de direção artística e dramaturgo do projeto contínuo e polifacetado Muscle Temple (2012-2015). Foi colaborador coreográfico de Mathilde Monnier no projeto Surrogated Cities, uma ópera de Heiner Goebbles para a Ruhr Triennale 2014. Foi dramaturgo das últimas produções de Daniel Kok (Cheerleader of Europe, 2014 e The Gay Romeo, 2011), de Ana Rocha (Fraud by Nature, 2012) e Keith Lim (re:self, 2011). Desde 2003, trabalhou com vários coreógrafos: Daniel Kok em PIIGS (2015); Isabelle Schad em Experience#1 (2012) e Musik (2011); Dinis Machado em Parole, parole, parole (2010) e Supernada (2009); Isabel Valverde e António Caramelo em Reais Jogos Virtuais (2008), Né Barros em Million (2014), Movimentantes (2007), With Drooping Wings (2007), Solistas (2006), Dia Maior (2005), Vaga (2003); entre outros. De 2008 a 2011, dirigiu com Ana Rocha a estrutura de produção Obra Madrasta. Foi corresponsável artístico e gestor da OOPSA Associação para o ano de 2009. Tem colaborado com diversas instituições a nível nacional (Balleteatro, Asas de Palco, MARTE, Casa da Música) e internacional (HZT e Tanzfabrik Berlin), dirigindo workshops, e trabalhando como mentor de estudantes de artes performativas. www.jorgegoncalves.org

    Jorge Gonçalves

    Como independente trabalha no âmbito das artes performativas como curador, coreógrafo, dramaturgo, produtor, performer e professor. É licenciado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores (FEUP, 2002), efetuou o Curso de Dança Contemporânea no Balleteatro Escola Profissional (2005), frequentou Mestrado em Performance Artística – Dança (FMH. 2006) e efetuou o Amsterdam Master of Choreography (AHK, 2014). Desde 2006 que tem vindo a produzir o seu trabalho artístico: Dueto, com Ana Mira (2006), Ficção (2009), Gilet (2009), Antoine, com Ludger Lamers (2010), Terceiro Ato (2010), Open Season, com Ana Rocha (2011), Conquest de Deborah Hay (2011), A suspended gesture from me to you (2014). As suas produções integram parcerias com estruturas em Portugal, Alemanha, Áustria e Holanda.

    Com Goro Tronsmo é regularmente assistente de direção artística e dramaturgo do projeto contínuo e polifacetado Muscle Temple (2012-2015). Foi colaborador coreográfico de Mathilde Monnier no projeto Surrogated Cities, uma ópera de Heiner Goebbles para a Ruhr Triennale 2014. Foi dramaturgo das últimas produções de Daniel Kok (Cheerleader of Europe, 2014 e The Gay Romeo, 2011), de Ana Rocha (Fraud by Nature, 2012) e Keith Lim (re:self, 2011). Desde 2003, trabalhou com vários coreógrafos: Daniel Kok em PIIGS (2015); Isabelle Schad em Experience#1 (2012) e Musik (2011); Dinis Machado em Parole, parole, parole (2010) e Supernada (2009); Isabel Valverde e António Caramelo em Reais Jogos Virtuais (2008), Né Barros em Million (2014), Movimentantes (2007), With Drooping Wings (2007), Solistas (2006), Dia Maior (2005), Vaga (2003); entre outros.

    De 2008 a 2011, dirigiu com Ana Rocha a estrutura de produção Obra Madrasta. Foi corresponsável artístico e gestor da OOPSA Associação para o ano de 2009. Tem colaborado com diversas instituições a nível nacional (Balleteatro, Asas de Palco, MARTE, Casa da Música) e internacional (HZT e Tanzfabrik Berlin), dirigindo workshops, e trabalhando como mentor de estudantes de artes performativas.

    www.jorgegoncalves.org