Built with Berta.me

  1. MEZZANINE 

    estrutura de produção e difusão para as artes performativas

     

    A Mezzanine é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2009 por Ana Rocha e Jorge Gonçalves. É uma estrutura de criação e programação, associada à formação de dinâmicas de sensibilização entre público e profissionais das artes. Desta forma, procura estabelecer diferentes modos de organização, actuando no sentido de desenvolver novas redes de colaboração e cooperação.

     

    Direcção Artística e de Produção Ana Rocha e Jorge Gonçalves

    Artistas Associados Ana Rocha, Jorge Gonçalves e Marta Bernardes

    Gestão Financeira e Administrativa Jorge Gonçalves

     

    MEZZANINE é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal - Ministério da Cultura/Direção Geral das Artes e membro da REDE - Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea.

  2.   

     

    Historial

  3. A MEZZANINE associação, fundada em 2009, estrutura de programação/produção, tem atividade local, nacional e internacional. Ao longo destes anos tem colaborado com diversas instituições (Museu de Arte Contemporânea de Serralves, TM Campo Alegre), criou parcerias com estruturas locais (Ginasiano, Circolando, Teatro do Frio, Maus Hábitos, Manobras no Porto, NEC, Festival da Fábrica), a nível regional (DevirCapa, C. M. de Viana do Castelo, Teatro Maria Matos, Cine Teatro de Sesimbra, Fundação Calouste Gulbenkian, Circular Festival, Galeria Zé dos bois, Festival Escrita na Paisagem) e com a Capital Europeia da Cultura 2012 Guimarães. A nível internacional, os artistas associados apresentaram-se em Berlim (TanzFabrik, Uferstudios, TanzTage), Viena (Wuk) e Amesterdão (Het Veem Theater). A nível da programação, destacam-se colaborações internacionais com contextos culturais locais (Antonija Livingstone/Mathilde Monnier). “Open Season”, “Parole”, “Rubro”, são exemplo de uma aposta na criação/difusão de artistas associados nas áreas de dança/teatro/performance para diferentes públicos, inclusive o infantil. O programa para o biénio 2015/16 estrutura-se pelo fortalecimento de colaborações internacionais para diferentes espaços sociais e culturais (Ariadne, na Praia Internacional, The Porto Sessions de Meg Stuart, o Regime de 1/2 Pensão nos cafés da baixa da cidade, Symposium Internacional de Práticas Artísticas e Marias). Estes projetos imprimem uma forte mobilização da comunidade local e artística nos modos de atuação das práticas artísticas na cidade, implementam novas dinâmicas no tecido cultural do Porto formando novos públicos através da descentralização geográfica, provocam o cruzamento de linguagens artísticas entre a comunidade artística nacional/internacional potenciando o contexto cultural no panorama internacional das artes performativas.